7 :: TOMAR UM BANHO DE RIO OU MAR…

por 1000 coisas para fazer antes de morrer

…COM BIOLUMINESCÊNCIA (OU MAR LUMINOSO)

A cena se passa em uma praia no litoral norte de São Paulo que termina em um rio, que deságua no mar. É quase de noite, os últimos minutos do lusco fusco de um quente dia do outono brasileiro.

Cinco amigos resolvem dar um mergulho nas águas calmas do laguinho de água salobra que se forma no canto do rio. Fomos entrando, devagar, nos acostumando com a temperatura da água. Primeiro um, depois outro, hesitante. Criei coragem e também mergulhei nas águas escuras do rio. Frio.

Parece cena de filme de terror? Mas não é. É o início de uma história que estas cinco cabeças jamais esquecerão.

Dos cinco apenas três entraram na água e ficamos lá, conversando, com a água na altura do peito.
De repente se ouve um grito: “Cara, olha a água!”.
Primeiro percebi uns pontinhos luminosos, seria reflexo da casinha distante? Não. Não parecia isso.
Esquisito, os pontinhos aumentavam quando a gente agitava a água com as mãos. Mais uma vez…mais pontinhos, parece purpurina! E se agitar mais? Aumenta! E se girar? Nooooooooosssaaaaaaaa, incrível o efeito. Que bizarro! Gritaria geral e os cinco caíram na água de vez, como crianças! O efeito, que tinha começado tímido, estava abundante e muito luminoso. Parecia que tinha iluminação por baixo dos nossos pés!

Foi mágico, emocionante e feliz.

Ficamos ali um bom tempo rindo, fotografando e filmando com a camera do celular (sem sucesso como se percebe nas imagens a seguir).

Inventamos coreografias para ver o efeito luminoso azulado em torno dos nossos corpos e ficamos curtindo, por um tempão, o fenômeno sobre o qual eu já tinha ouvido falar: bioluminescência, mais conhecido como mar luminoso. Algo a ver com algas, planctons, temperatura, alcalinidade, corpos unicelulares e resíduos orgânicos. Espero que não, mas pode até ter alguma coisa a ver com poluição.

Nos filminho que fizemos também não se vê nada, apenas minhas anotações e a euforia de pessoas felizes em estar vendo um fenômeno relativamente raro.

Mas neste vídeo aqui dá pra entender um pouco como é.

Na volta pra casa ninguém acreditou na gente. Só um pouquinho.
A nossa euforia era muita, beirava a histeria. O clima banquinho-violão-joãogilberto da varanda não combinava com nosso estado emocional. Voltamos pro rio quase meia-noite pra provar o que tínhamos visto mas já tinha acabado.

Verdadeiramente uma COISA PARA SE VER ANTES DE MORRER.

Anúncios

19 Responses to “7 :: TOMAR UM BANHO DE RIO OU MAR…”

  1. Dizem que Ubatuba também tem. Qual praia que é? Alguém sabe?

  2. Olá… achei essa “materia”no google, estava procurando sobre Bioluminescência no litorial de SP e te achei, sou fotografo e gostaria de saber se vc se lembra em ql cidade e praia que isso aconteceu? Pois fique sabendo que essa magia da natureza acontece em um praia de Ubatuba tb, só não em que situação isso acontece. Assiste o video e apesar de não dar para ver nada da para sentir que é verdade. Obrigado

  3. Ana, acabei de ver o vídeo. Que video mais divertido!!! Adorei, e os comentários servem pra deixar ele ainda mais engraçado! Barulho de água, as vozes de vocês e muita risada. Muito show!!! Da próxima vez quero tomar o que vocês tomaram 😉 hahahaha adorei, parabéns pelo vídeo em que nao se vê nada mas se imagina (???) tudo 😀

  4. E cá estou morrendo de inveja por ter dormido no ponto, literalmente. Quando voltamos, tarde da noite, só consegui ver umas faíscas. E não é que o povo do banquinho-violão não tenha acreditado na história. É que a euforia era tão grande que parecia que havia algo de ilegal no sururu de dona Mainha. Não tinha e eu continuo com inveja…

  5. Já conhecia esse que é para alguns considerado um fenômeno. Nas aguas calmas da praia de Indaiá, Bertioga, SP. na decada de sessenta, tinhamos uma equipe de pesca de arrastão. E esse tipo de pescaria é feita a noite, a acontecia de encontrarmos a aparições desses minusculos pontinhos luminosos, e conforme avançavamos mar a dentro com o barco, riscos luminosos iam se formando na proa do barco, conforme os peixes nadavam a frente. Pelos riscos luminosos sabiamos da quantidade de peixes que acompanhavam o barco, peixes pequenos do tipo Paraty, invisível em outras ocasiões, um lindo espetáculo, somente quem presenciou pode aquilatar a beleza. Abraços e obrigado por me fazer lembrar.

  6. Meu momento Avatar! É para guardar na memória para sempre…
    E desculpem pela risada. hahaha

  7. Eu retifico: a gente (os da roda de violao) acreditou em vocês sim! Mas nao fizemos cara de que acreditamos pq ficamos com inveja 🙂 é quase uma aurora boreal debaixo da água pelo que vi no vídeo, né? Vcs foram os escolhidos 🙂

  8. Realmente, algo maravilhoso. Tive o privilégio de participar dessa experiência única. Eramos seres iluminados, tomados de uma alegria de viver e estar ali naquele momento presenciando algo visto por poucos. E nem precisamos atravessar o continente e esperar o momento certo. Ele veio até nós, ali mesmo, em um pequeno rio, aqui pertinho. Algo único, que todos deveriam ter a oportunidade de vivenciar antes de morrer.

  9. Que lindooo….e muito, muito raro mesmo!!!

  10. Ah! Esta relacionado com as algas e o isto dura somente algumas horas. Nao acontece sempre. A uns anos atras anunciaram no radio que isto iria acontecer em Coronado. La fomos nos ..esperamos, esperamos e nada hhahahahahaha so desilusao hahaha.
    Voces conseguiram mesmo uma raridade. Pensei que isto so acontecesse na agua gelada do Pacifico!!

Trackbacks

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: