Archive for ‘:Pôr-do-sol:’

09/07/2011

85 :: VER UM PÔR-DO-SOL PARISIENSE…

por 1000 coisas para fazer antes de morrer

…DO ALTO DA BASÍLICA DE SACRE COEUR, EM MONTMARTRE

Dizem que pôr-do-sol é tudo igual. Me diz se é, por favor?

Chegar em Paris no meio de uma segunda-feira, deixar as coisas no hotel (fofo), comer na primeira rotisserie (muito simpática) que encontrou no caminho e tomar a decisão certa do primeiro lugar a visitar, não tem preço.

Nossas escolhas: o bairro de Montmartre e a torre da Igreja de Sacre Coeur.
Nossa sorte: dia seco e frio, céu azul, termos um ao outro para valorizar este momento tão perfeito.
Trilha sonora: show de música dos anos 90 na escadaria da igreja, nada a ver, mas divertido demais.
Paleta de cores: a igreja mudando de cor, do branco para o amarelo. O céu de azul anil para todos os tons de rosa e laranja.


Anúncios
07/12/2010

64 :: VER O PÔR-DO-SOL NO CAMPANÁRIO DE…

por 1000 coisas para fazer antes de morrer

..DE SÃO MARCOS EM VENEZA, OUVINDO O SOM DE SINOS

VISTA DO LADO DA PRAÇA, 180º DE BELEZA

Vale a pena subir nos altos de torres para ver a vista panorâmica? Eu sempre acho que não, morro de preguiça. Mas creio que preciso ser mais teimosa e fazer isso as vezes. Olha aí um bom motivo para pagar uns euros a mais e, se necessário, subir muitos degraus. Neste caso nem precisou gastar as canelas, tinha um elevador (pequeno, não deixe para subir com tempo contado, pode demorar um pouquinho) que leva até o topo do Campanário de São Marcos de onde se tem vistas impressionantes de Veneza. 360º graus de história, telhados, canais, ruazinhas… UM POUCO DE HISTÓRIA: Ela foi construída no início do século IX mas de original desta época nada restou. Tem a forma atual desde 1514 mas a que existe hoje é uma reconstrução que só foi totalmente concluída em 1912 depois do último episódio de destruição total (foram vários incidentes desde seu primeiro tijolinho) em 1902.

A torre é a mais alta construção de Veneza com seus 98,6 m de altura e fica num canto da praça, perto da entrada da Basílica de São Pedro. A construção com suas alusões à santos, anjos e deuses (não deixe de consultar um bom guia para não perder estes detalhes quando estiver lá) é bonita.

LÁ NO ALTO, AS FACES DO CAMPANÁRIO SÃO ADORNADAS COM LEÕES, QUE REPRESENTAM O EVANGELISTA SÃO MARCOS. NO TOPO DA PIRÂMIDE EXISTE UM CATAVENTO DOURADO COM A FIGURA DO ARCANJO GABRIEL.

Agora…os cinco sinos que estão lá no topo são algo para se ouvir antes de morrer. Primeiro porque eu não estava esperando e quase foi a última coisa que ouvi mesmo, antes de morrer do coração! Depois do susto meus olhos se encheram de lágrimas, veio um nó na garganta e me segurei para não chorar. Nem sei porque, devia ter deixado rolar e chorado mesmo. A ocasião merecia.

Enfim, é um pôr-do-sol para se ver antes de morrer e um tocar de sinos para se ouvir antes de morrer. Mas fique esperto para não abreviar este tempo de vida. Os sinos tocam de meia em meia hora e tocam alto para caramba!

Este slideshow necessita de JavaScript.

05/12/2010

63 :: VER UM PÔR-DO-SOL NOS CANAIS…

por 1000 coisas para fazer antes de morrer

…DE VENEZA

Sabe-se lá o que determina os momentos mágicos. A viagem para Veneza não foi uma viagem mágica. Gente demais, lixo demais, navio demais. Mas a gente não pode ignorar os momentos mágicos dentro de uma viagem não tão mágica.
Ver o pôr-do-sol nos canais de Veneza foi inesquecível. Estava frio (muito frio), era outono e o céu estava muito azul e ventava.

Fotografamos. Que bom, sempre poderemos rever aquele momento que nunca mais se repetirá.

Este slideshow necessita de JavaScript.

18/11/2010

61 :: VER UM PÔR-DO-SOL DA PRAIA…

por 1000 coisas para fazer antes de morrer

…DE GRAN ROQUE, PERTO DO PIER

Dizem que pôr-do-sol é tudo igual. Tuuuuudo-tudo igual não é não, viu?

As imagens do slide show a seguir são da praia da maior ilha do arquipélago de Los Roques, Gran Roque.
O lugar mesmo não tem nada demais. O boteco é simples, com mesinhas e cadeiras de plástico mas luz de velas na mesas. Até tinha um ambiente cheio de pufes lá perto (eu estava mesmo pensando em pedir alguma coisa para beber que viesse em uma taça linda de cristal) mas o boteco ficava mai perto do pier onde as famílias pescam sardinha todo final de tarde e da mesa dá para ouvir o som das pessoas falando o espanhol Venezuelano em vez do sonífero lounge da cabana chique.
Foi gostoso ficar esperando o sol ir embora ao som do mar, de alguns motores de barcos que chegam e saem a toda hora, das crianças gritando, dos cachorros latindo, do splash dos pelicanos mergulhando no mar para capturar peixes e da briga dos guaramares por comida como se isso fosse um problema.

E assim a lua apareceu e a igrejinha azul e branca da praia acendeu suas luzes para uma noite comum em Los Roques. As vezes a vida é simples assim.

Este slideshow necessita de JavaScript.

15/11/2010

60 :: VER UM PÔR-DO-SOL E CHAMÁ-LO DE…

por 1000 coisas para fazer antes de morrer

…TRAMONTO

Dizem que pôr-do-sol é tudo igual. Mas quando se está na Itália, onde pôr-do-sol se chama tramonto (que palavra linda), a coisa ganha uma conotação quase musical, como quase tudo que se diz em italiano.

Onde se viu alguém perseguir um pôr-do-sol? Eu faço isso as vezes e fiz isso na Toscana.
Este foi visto por partes. Começou na cidade de Castellina in Chianti, depois Radda e foi sendo degustado em partes pela famosa estrada dos vinhos do Chianti, parando de vez em quando, entrando em estradinhas com casas de pedra, avistando uma ou outra cidade murada lá no horizonte. É o cúmulo da liberdade de viver.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

13/11/2010

59 :: VER UM PÔR-DO-SOL NO FORTE…

por 1000 coisas para fazer antes de morrer

…DOS REMÉDIOS, EM FERNANDO DE NORONHA

Dizem que pôr-do-sol é tudo igual. Sei não…

Este é um singelo 180º de um pôr-do-sol digamos…histórico, visto do Forte de Nossa Senhora dos Remédios em Fernando de Noronha.
Este forte foi construído sobre as ruínas de fortificações holandesas (sim, eles foram o primeiros e fincar sua bandeirinha por lá) e serviu de presídio (comum e político, olha que coisa) até a década de 1940. Durante a 2ª guerra serviu de reduto de soldados americanos. Hoje tudo isso é história e outras histórias e políticas se formam por lá, lógico.

As ruínas são abertas à visitação e as vistas não são nada ruins: o mar de Noronha com seus barquinhos coloridos balançando com a marola e os morros do Pico e Dois irmãos (unipresentes) do outro. E você ainda pode ver coisas bizarras, como duas mabuias exibicionistas (uma praga que toma conta de toda a ilha) no seu momento love is in the air. Eu hem…

E aí? Pôr-do-sol é tudo igual mesmo?

Este slideshow necessita de JavaScript.

11/11/2010

58 :: VER UM PÔR-DO-SOL NO PORTO…

por 1000 coisas para fazer antes de morrer

…EM FERNANDO DE NORONHA

Dizem que pôr-do-sol é tudo igual. Concordo em partes.

Este foi romântico, a dois, em uma bela tarde de sol e calor em Fernando Noronha.
São vistas do mesmo pôr-do-sol de três pontos de vista diferentes, porém muito próximos: praia do Porto, de um boteco e do morrinho da igreja. Este boteco (que não me lembro do nome) dá vista para a linda Praia do Porto onde existe um naufrágio a poucos metros da praia e mesmo no rasinho não é nada difícil ver peixes coloridos e até arraias!

Este slideshow necessita de JavaScript.